22 de fevereiro de 2024

Poesia do amigo

Amigo, eu sei que você anda muito
ocupado

Mas espere só um pouquinho

Eu vim aqui para que não se vá de mim

Que deixe um pouco as coisas a fazer

E me dê um pouco de atenção

Percebo que você está sempre muito
ocupado

Por vezes penso que estou a lhe
incomodar

Ainda assim o procuro, pois amo você

É que construímos com humildade e
simplicidade a nossa amizade

Mas nunca desejei ser um empecilho
para as suas conquistas

A mídia e as coisas do mundo têm nos
distanciado

Sempre haverá coisas a fazer,
importantes e desimportantes

Penso que a nossa amizade está sendo
colocada de lado

Passando ao largo, por assim dizer

Tenho medo de quando chegar o manhã
já seja um pouco tarde

Não se vá!

Você mora no meu coração

Não há bens materiais mais importante
que a nossa amizade

Mas eu entendo que nos trazem a
sensação de poder

Tipo, quem tem pode tudo!

Mas eu não desisto da minha amizade
por você

Pois impossível, lembra quando nos
encontrávamos com frequência?

Riamos juntos e de tudo, a vida era
um encanto

O tempo facultava ao nosso favor

Agora, andamos um pouco distante

Mas ainda há tempo

Sempre haverá…

Nilson Ericeira