27 de fevereiro de 2024

“Me ajuda aí!”

Que
achamos disto. Uma pessoa te liga e diz que está em algum lugar do Maranhão e
te faz a seguinte pergunta: “Qual a pessoa ou governante você acha que melhorar
ou mudar o mundo”?

No
que o interlocutor retruca com a indagação: quem fala? De onde fala? Em nome de
qual instituição você está falando? Ainda assim a pessoa dá quase a mesma
resposta evasiva. “Meu amigo eu já falei eu estou em alguma parte do Maranhão”!

Mostrando
certo incômodo com a minha curiosidade a pessoa fala que o gestor que vai mudar
e transforma o mundo é Jesus Cristo.

Agora
a minha opinião. Como estão usando o nome do que é Sagrado para se
beneficiarem, promoverem-se ‘politicamente’, aumentarem suas rendas e
disseminarem alienação, entendo que se não for alguém tentando dar um golpe,
pode ser de igual forma, bandidos travestidos de políticos, querendo fazer
algum levantamento para comporem seus bancos de dados e posteriores táticas
persuasivas de ilusão.

Onde
chegamos!

É
bom sabermos que uso coloquial da fala, inclusive com colocações pronominais inadequadas,
é apenas com o sentido de nos aproximarmos do fato real.

Isto
aconteceu comigo hoje às 10:32.

https://jornalistanilsonericeira.blogspot.com/