24 de fevereiro de 2024

Sonho ou desilusão

Quero
te dizer que tudo foi um sonho

O
encanto, o riso, a voz

O
meu coração em festas

Meu
ser, feliz

Minha
alma andante

No
meu coração: taquicardias, alegria, felicidade…

E
assim fui vivendo uns dias de sonho

Um
sonho que eu pus cenários, amanhecer, entardecer e iluminação

Pus
os meus pés, fiz caminhos…

Sempre
com o coração cheio de amor

Mas
tudo era sonho e não passou de um sonho

O
teu perfume, o teu jeito, a tua voz ressoava em mim

Via-te
todos os dias nas flores dos jardins

E
assim, passou o tempo e o tempo fez novas cenas

Tudo
mudou, meu coração calou mesmo querendo ressoar

Em
tudo te vejo, noutras pessoas em novos risos e encantos

Mas
tudo não passa de mera comparação

E
eu sei que nem sempre vivemos os mesmo sonhos

Quando
os seres mudam as vazem porque querem

E
assim, atendem os seus próprios pedidos

Pois
o egoísmo de uns é a aflição de outros

Agora
cheguei a uma conclusão

Não
devo atender aos acordes do meu coração

 Nilson
Ericeira