22 de fevereiro de 2024

À minha estação do amor

Em
logo que a condução passar

Pode
ser a pé

De
canoa,

Ônibus,

Batelão…

Logo
atendo as batidas do meu coração

Mas
tão logo que a maré passe

Em
cheia, vazante ou preamar

Declararei
meu amor por ti terra da ‘curimatá’

Ara
ali, Ah Arari,

Quero
escutar a zoada só ver aeronave passar

E
em voos vou ao teu encontro,

pois
és o meu lugar

E
o mais breve possível estarei em teu chão

Atendendo
assim os pedidos do meu coração

Pois
há muito já declarei te amar

Então,
ara ali na cidade mais linda do Maranhão´


eu tenho meu peixe fresquinho

Pego
peixe de tarrafa, de rede e de ‘landruar’

Não
precisava me declarar

Pois
no Rio Mearim quero banhar

 Nilson
Ericeira