24 de fevereiro de 2024

Paginação

Nas nossas vidas há coisas que vão e voltam

Outras que não saem nem passear

Essas são coisas de amar

Há coisas que nos alimentam

Nos seguem…

Estas são coisas solidárias

Coisas do amor

Mas há aquele abraço mais esperado

O abraço dizível, decifrável,

que sentimos nos segundos do coração

Esse é o abraço de quem ama

O abraço amigo

Há também quem chore junto,

Ria junto

E, num só gesto, nos acolha!

Ah, esse abraço solidário

O combustível do amor

A solidariedade

E existirá um tempo para questionamentos

Por quê, por que, porquês…

Não há respostas

Pois não estão em nós

Há um Regente universal
Não se deve querer explicar

Pois explicável pela respiração

E por tudo que existe

E haverá um dia só para lembranças

O que fizemos, com quem estivemos

E nos abraçaremos

Assim nos reencontraremos no amor

Nilson Ericeira