22 de fevereiro de 2024

A única flor

Naquele
dia, em meio a relva, despertavas em mim

Mansamente
transpirava a tua essência enquanto o sol te tocava
Assim cresceu a flor-menina em meio a tantas

Mas
fez firulas no meu coração e com o olhar distante exalou

Resistiu
ao tempo e ainda hoje mexe completamente meu ser

Tens
essências do amor e da vida

És
a minha única flor, a flor do amor

Que
deixou em mim essências tuas que se renovam todos os dias

E,
em dado momento do dia, despediu-se o sol

No
ocaso, sinto saudade tuas

Respiro
o teu amor em mim em essências de amor e vida

Noutros
dias te espero igual um jardineiro na expectativa!

Para
que possa revolver meu coração de amor em essências

Minha
flor distante, ainda amanheço e anoiteço com o teu perfume em mim

Toco
a vida adiante e contemplo os meus dias de expectativas

A
cada momento penso que vou te ver, ou melhor, te sentir renascer

Da
mesma forma que naquele alvorecer

Nilson
Ericeira