20 de fevereiro de 2024

Eu te conto

Que
calou a minha voz e ficaram imagens tuas no meu coração

Que
nenhuma outra canção antes do teu amor em mim

Assim,
cheio de flores, essências delas em mim

E fui te
contar do meu amor, mas não soube explicar

E nem
percebi que no amor não cabem muitas explicações


razões do nosso existir, possuir…

Eu te
conto as minhas coisas e de mim

Coisas
do meu coração, canções que guardei para te ofereecer

E
quantos eu não suportei saudade e externei,

eternizei
e fiquei a declarar

Esse
amor é o que há de melhor em mim

Pois,
cheios de essências do bem,

pois
convém te dizer os porquês

És a
pessoa mais preciosa do mundo

e,
então, digna de tantas canções

Por isso
eu contei, conto e cantarei essas coisas de dentro de mim

Cheio de
essências do amor mais sublime

Agora eu
sei o que é o doce da vida que o amor despertou em mim

 Nilson
Ericeira