24 de fevereiro de 2024

Uma flor em mutações

Se
aquela flor me quisesse

Se ela
menos me dissesse

Eu não
sofreria

Ah meu
amor, que alegria!

Mas se
ela me dissesse eu certamente sabia

E até
não caberia em mim de tanto voar

E sair
por aí em pensar em te amar

Ah meu
amor, como eu gostaria

Mas se a
flor me falasse eu certamente diria

Eu diria
o que ela certamente já sabe

É que
esta alegria e a vida dela no meu coração

Mas se o
amor se fizesse eu certamente

Amaria

Porém as
flores não falam

E
simplesmente se calar e deixa cair

As pétalas
se vão

E ficam
apenas, então, as essências de um coração

Ah meu
amor mas se você me quisesse

E outra
vez me dissesse que é amor o que sentes

Eu
certamente outras vezes diria:

Que é
você que eu amo

 Nilson
Ericera