20 de fevereiro de 2024

Dignidade em versos

É o reflexo que precisamos

É o amor que carecemos

Que preenchemos

O alimento da vida

A integridade de ser quem é

Dignidade

É a lágrima feliz do que conquistamos

É o amor de que nos alimentamos

O sol que descobrimos em nós

A luz do coração

Nossa melhor visão

Os nós que desatamos

O muros que derrubamos

O preconceito que extirpamos

Dignidade é ser igual

Semelhante em cores e tons

É ser gente,

gente humana

É amar o próximo não importa a distância

É o abraço amigo

Festivo, verdejante

Pois cheio de esperança e amor

É o sal da vida

E o direito saciado

É justiça

É endereço, o local certo

E espelho dos homens

É a veste que veste

E ser um ser sem plástica

Nilson Ericeira