20 de fevereiro de 2024

Pelé a magia com os pés e o encantamento por meio da bola

Quando criança,
nos anos 70, ouvia boa parte das discussões futebolísticas.

Meu pai, Seu
Marcelo, Figueiredo, Zé Ericeira, Dico Prazer e outros levaram horas
enaltecendo os craques de 70. Jairzinho, deu nome à um dos rebentos de Zé
Ericeira e tia Janoca, Carlos Alberto, Rivelino, a patada atômica, Gerson,
Clodoaldo, Paulo César, Tostão…

Era uma admiração
maravilhosa! Mas todos diziam ser Edson o melhor!

Capaz destruir as
defesas do mundo. Um menino, gênio da bola. Toca pra Pelé! É gol!

Pelé fez gols na
vida e no esporte, parou guerras, abriu fronteiras e nos tornou visível aos olhos
do mundo.

Pelé não é só
nosso. É planetário. Um cidadão do mundo.

Portanto
senhores, não tentemos comparações, pois o rei é único.

Guardarei assim o
som dos ‘radinhos’ de pilha, as vinhetas e o grito de gol, rasgado no peito de
quem ama e reconhece seus ídolos
.