20 de fevereiro de 2024

Na aração dos meus dias…

Todos
os dias e nos segundos que eu existir


amor, amor por ti

Arari
do meu coração

Pois
arei meu coração de amor

Arei
meu ser completamente

Assim
tão ‘docilmente’

Que
do amor que deveras sinto

Não
minto, socializo e entrego

Por
isso sei não ser só

Posto
que do teu amor vivo

Pois
de tanto amor que eu sentir

Vejo-me
eternamente em ti

Sem
mais nem menos

Mas
de um amor único

Meu
amor por Arari

E
se alguns poucos me desprezam

Indiferentes…      

Passantes,
passageiros…

Eu
passarinho…

Em
nada modifica sentimento consolidado em mim

Pois
de um amor consentido, sentido, percebido

E
transmitido em parcas linhas

Embora
eu só espere a hora

De
só viver em ti, e sentir solenemente a tua voz

Desse
som audível único em mim

Capaz
de me fazer ouvir

E
ecoar com toda a força

A
reverberar somente o verbo amar

Por
isso, nem precisa que eu te diga

O
que sinto é inconfundível

É
amor!

Amor
por Arari

   Nilson
Ericeira