27 de fevereiro de 2024

Arari é fonte de amor no coração

Todos os dias em ti me vejo

Velejo em águas tuas na medida do meu imaginário

Pois és o meu melhor cenário

Nado para lá, nado no Rio que meara meu coração de amor

Subo e desço enseadas

No meu coração, taquicardia

É a alegria de amar, a minha cidade onde a água corre pro
mar

E assim, vou nos dias da minha vida

Fazendo poemas de amor para de ti

Pois dentro de ti me vejo, velejo

O meu amor por ti é a minha maior alegria

Então, vou remando, nadando, andando voado…

Não perderei a hora de te amar

No comecinho da manhã, com em pino ou ao entardecer

E os teus ‘bentivis’ que parecem nos conhecerem

Logo ao chegar, põem-se a denunciar

Bentivi, bentivi, bentivi!

E assim farei minhas pegadas em ti

Com o gosto do amor de quem me deste para amar

Terra da melancia, da pororoca, da boa prosa e de tudo
que lá há

Agora mesmo já arrumo a mala e não deixo meu pensamento
assentar

É em Arari que eu nasci e é lá que quero morar

 Nilson Ericeira