22 de fevereiro de 2024

Arari eu te amo, não importa a estação

Eu sinto
um vento sobrando do lado de lá

O meu
coração já anuncio que sinto àquelas coisas de amar

Eu sinto
a água tocando o meu corpo

Eu bebo
da água daquele lugar que é fonte em mim

E assim,
vou me alimentando do néctar do amor

Pois eu
sou a abelha, a flor, sou rei e a rainha, sou do amor

Eu sou
zangão faminto preparado para amar

Que num
sobrevoo leva o néctar do amor

Eu sou a
essência das flores em todo o lugar

E avida
nascendo em nós

Ah que
saudade de nossos, pais, amigos e avós!

Acho sou
o meu coração sedento para amar

E as águas
daquele rio que desce para o mar

E outra
vez eu já sinto o desejo de te amar

Pode
desaguar no golfão ou em outro lugar,

desaguarei
no lugar que Deus me deu para amar

E já vou
correndo para te esperar!

Venham
logo, pois eu sinto outra vez o vento debandando para cá

Pode ser
na chuva, sol, inverno ou verão

Na
primavera ou outono, não importa a estação

Eu
sempre escutarei a voz do amor no meu coração

Então,
eu te convido para se esparramar de paixão


arrumei a mala e logo descerei na estação

E assim,
dou vazão a voz do meu coração

 

Nilson
Ericeira