25 de fevereiro de 2024

Partes de um todo

 Uma
parte de mim está aqui,

Outra
parte eu não sei onde está.

Uma
parte está comigo,

a
outra parte, devaneios.

 

Uma
parte é segura, firme, porto seguro.

Outra
parte, sozinho, saudoso, reflexivo, apaixonado.

Uma
parte me faz bem.

Outra
parte muito mal.

 

Uma
parte de mim não é em mim,

em
outra pessoa.

Parte
de mim é conflito,

a
outra harmonia.

Parte
de mim, alegria.

Outra
parte, nostalgia.

 

Parte
de mim é justo,

humano,
sensível…

Uma
parte de mim é de um tirano.

Minhas
partes ainda bem não são o meu todo.

Parte
de mim é subjetivo.

O
meu ser é meu todo.

 

Parte
de mim pensa só nela,

outra
parte solidão.

Uma
parte sente o beijo,

a
outra não o tem, não o sente.

Parte
de mim é gélida,

outra
parte um furacão.

Ainda
bem que meu todo é dela.

 

A
maior parte das minhas partes é justiça.

No
meu eu umas partes e meu todo só é feito de partes.

O
que está em mim é a parte e o todo.

O
que não está aqui é parte de mim e do mundo.

Mas
eu sei que não vivo sem as partes e sem o todo.

Pois
tudo que quero é encaixar as minhas partes.

Então,
tudo em mim é perfeito,

pois
a parte sem o todo não é parte.

E a parte me parte
e parte meu coração.

Uma
parte é vida é morte.

Uma
outra é luz, a outra escuridão.

Parte
de mim é você, a outra parte nem ver.

 Nilson
Ericeira