22 de fevereiro de 2024

O que ficou em mim

O que ficou em mim

Desde a primeira vez que eu vi você

Eu amei, silenciou o meu coração

Deu voz a meus sentimentos

E se alojou em mim

Trouxe-me essências que guardei em mim

E estou a guardar o amor

Desde aquele instante que vi pela primeira vez

O amor se fez em mim

Deixou marcas que no meu coração edificaram

Por essa razão voltei a dá voz ao meu coração

Em sintonias, alegria se intensificou

E deixou fontes de amor em mim

E toda vez que me ponho a me lembrar

Logo o amor se faz como na primeira vez

E quando você partiu, feriu de morte o meu ser

Custei a compreender os porquês

Agora eu sei que não depende de uma só voz

Um pedido, um comando, uma chama…

É que o amor não se completa só

Precisa ser correspondido e não dá para disfarçar

O que ficou, eternizou

 Nilson Ericeira