22 de fevereiro de 2024

Flores e estações

Ah
eu tenho a flor e um sentimento preciso

É
que eu preciso desse amor para sobreviver

Por
que não me compreendes o que sinto?

E
não sabes compreender o meu viver

E
os porquês deste querer assim

Mas
quem sabe, olhando as flores no nosso jardim

Talvez
assim tu compreendas o que é o amor

E
onde eu for, por onde eu for, eu sempre vou lembrar do nosso amor

Desse
amor que no meu peito é um eco, um grito

É
voz do meu coração todos os dias

É
o amor que se faz em mim em todos os instantes

Então,
talvez seja por isso que eu vivo a declarar um amor assim

O
mesmo amor que traz no cerne a essências daquelas flores lá do nosso jardim

Por
isso eu repito que acredito no que eu sinto

É
esse amor que me domina, é um sentimento que germina em mim

Agora
vens me dizer que nada sabe e nada sentes,

Pois
eu te mostro outras sementes em maturação

E
logo sei que outras flores certamente viverão em estações do nosso amor

 Nilson
Ericeira