22 de fevereiro de 2024

Vamos combinar?

Hoje fiquei pensando por que tantas coisas não combinam

Não combinam o homem faminto, sem emprego, sem teto, sem
trabalho

Com, frio, com fome, com dores…

Não, não combinam a falta de respeito e o despudor

Assim como não combinam roubalheiras travestidas ou
vestidas

Nuas que sejam, não combinam

Não combina o ódio e a arrogância

Também não se combinam o mal e o bem

Não combinam a falta de perspectivas para a juventude

A falta de ação para eles e o uso de persuasão para a
inação

O ilusionismo das propagandas

Do mesmo modo que não combinam discursos sem conteúdos

Asneiras e tolices de quem quer que seja

Na Política ou fora dela não há cominação com alienação

Pois a pior alienação é de quem em sabendo, erra,
continuo errando e divulgando

A vida plena é uma combinação de coisas e gentes

De respostas e perguntas

Aliás, a vida é uma grande pergunta

As combinações podem estar em nós

Outras, à deriva

O que combina eu sei, o perdão

Este comina com tudo, pois a voz do coração

O perdão nos enche e preenche e nunca é demais

Por isso, hoje mesmo, combine-se

Combine-se com você mesmo

Combine-se com os abraços intransferíveis

Com pessoas inesquecíveis

E com tudo de bom que possa sentir e fazer

Então, vamos combinar?

 Nilson Ericeira