22 de fevereiro de 2024

A nossa idade não nos envergonha, os nossos atos podem nos envergonhar

Costumo
dizer que nosso melhor reflexo não reside na nossa aparência física, mas na
forma como nos relacionamos. Do mesmo modo que sempre devemos nos olhar do
ponto que melhor nos admiramos. E o melhor de nós nem sempre está na nossa face,
pois apenas um reflexo do que sente o ser completamente.

Com
o tempo, é normal que nossas rugas fiquem visíveis a olhos nus, mas isto não
tira a nossa essência. E, ainda, não nos devem ser motivo de tristeza, muito
pelo contrário, devemos nos motivar a semear bons frutos e termos consciência
que já passamos por caminhos que nos fizeram pessoas melhores. A vida é assim,
passamos a agregar valores com o passar dos dias.

Precisamos
rejuvenescer nos dias das nossas vidas no amor, assim nos sentiremos melhor. A nossa
face sempre refletirá o que há de melhor, isto independe da ação do tempo.

A
nossa sociedade, contraditória e excludente, por vezes prepara pessoas com o ‘status’
de ‘juízes’ que se miram no que acham que é pior no ser humano. Exercem o papel
de julgadores da co
nduta alheia. Contexto em que não têm tempo para se mirarem
nos seus próprios espelhos.

Ainda
nesta questão de estética preparada pela idade, há uma coisa que devemos sempre
fazer, preparar o coração para você sempre gostarmos de nós mesmo da forma que
somos. Vestir-se do que há de melhor para sempre gostar de nós mesmos.

O
que nos cobre e nos reveste é o nosso caráter, contudo, não estaremos livres
dos que sempre nos olham com os olhos da superficialidade.