20 de fevereiro de 2024

Um barco sem mar

‘Bom barquinho’ sem vela

À deriva no tempo

Sem mar, sem terra,

Se, ar e chão

A busca de ligar pra ancorar

Lugar não existe

O que existe?

É só fruto da imaginação

Se barco não há

Não há mar

Não a amares…

Então volte logo pra dentro do meu coração

E vá buscar quem mora longe

Irrigue esta imaginação

Mas se não há barco

Não há vela

Não há vento

Não tem mais tempo

Não há mar

Ancora aqui neste meu imaginar

Nilson Ericeira

você pode ter Perdido