22 de fevereiro de 2024

Pétalas mutantes

Pétalas de flor

Flor do amor

Pétalas lilás

Aliás, roubam-lhes essências

Pétalas essenciais

Pois existenciais

Frias, sombrias

Pétalas livres
Pardacentas, cinzentas

Escuras, neblinas

Pétalas da minha cor

Com as cores do meu amor

Pétalas virgens

Moças ainda

Púberes, simples e belas

Pois colorem a vida

Dão verde às cores

Amarelam com o tempo

Caem, viram húmus

Despertam, vivem, despedem-se

Assim como as pessoas

Pétalas!

Nilson Ericeira