20 de fevereiro de 2024

Folhas em branco

Outra
vez eu recorri a ti

Como
plano da minha alma

Igual
aos planos do meu coração

Ah,
folha virgem tão sedenta

Folha
desafiadora, coletora de impressões da vida

Meus
caminhos, meus passos a seguir…

Folhas
de vida me dê poemas meus

E
teus, oh menina!

O
amor se escreve nela

E
aceites em linhas brancas mensagens puras do meu amor

Então,
eu vou compor, me recompor em ti

Ah,
o meu amor precisa ser dito ainda em vida

E
se escaparem de ti, sentimentos meus,

Não
fui que quis assim

Olhando
para mim, ainda tenho muito para dizer

Então,
eu digo que eu te amo

Eu
te amo…

 Nilson
Ericeira