27 de fevereiro de 2024

Amor em transmutação

Hoje eu tentei alinhar os meus passos só pra ver se te
via

Ah que saudade imensa eu sinto agora

Transporta de dentro pra fora me trazendo as lembranças
de nós

É intenso que invade o meu peito, não pede licença nem marca
hora

Ah como eu queria trazer de volta o tempo de outrora

Em que sempre estava sentido a essência de ti perto de
mim

E assim extravasar do peito esse amor sem demora

Pois tudo que eu tenho vivido,

da mesma forma que antes,

te coloca sempre nos meus planos

Ah minha cara não me deixo enganar,

pois o que sinto é amor

Por isso mesmo onde eu for, eu vou te levar

Ah minha cara agora tão cheias rugas,

mas não cessara o teu amor em mim

É que o amor que se sente é igual a uma semente

Quanto mais tempo passar,

mais ela se torna viçosa e pede pra germinar

Ah meu amor não mudou de endereço,

toda vez que me lembro e te vejo

Vou logo correndo e voando pra dentro meu coração

Assim, posso sentir o prazer e a unção do teu amor no meu
coração

 Nilson Ericeira