27 de fevereiro de 2024

Arari em versos de amor e vida I

Eu
trago uma cesta de versos

Verso
de amor e vida

Versos
de amar

Eu
trago o verde dos campos

Eu
trago águas do rio e do mar

Eu
tenho o sedento desejo de amar

Pois
trago em versos o meu amor para te dá

O
doce da melancia

O
gosto do pescado

Da
manga suculenta

E
da ‘corimatá de mitra

O
‘côfo’ de palha

A
tarrafa de fio, de náilon ou uma pulsar

Na
minha cesta cabem as famílias daqui

Cabem
as nossas tradições

As
festas religiosas e até as de salões

É
Arari a cidade que cabe dentro de mim

Pois
enche todos os dias de amor o meu coração

Nilson
Ericeira