22 de fevereiro de 2024

Abraços abrasadores

Os
abraços que se abrasam,

se
abraçam

Os olhos
que te veem,

te
enxergam

O ser
que te pede,

suplica
amor

Meus
braços sedentos de abraços teus

Meus
olhos te procuram nos nossos caminhos

O meu
ser te tem em mim feito essências de flores nos jardins

Os meus
abraços eu imagino em ti

Só em
ti, feito ‘visgo’

Feito de
alma que me acalma

Composto
de amor em mim

Pois é
de teus abraços que revitalizo meus sonhos

É no teu
ser que me idealizo

Por isso
vou me compondo todos os dias

Feito
tinta que não seca

Traços que
não somem

Céu que
me ilumina

Pois sou
feito do teu amor

 Nilson
Ericeira