22 de fevereiro de 2024

Raio X da política I – A ilusão das campanhas eleitoral

 A
ilusão das campanhas eleitoral

A
campanha e pré-campanha eleitoral deveria ser um momento em que eleitores e
pretensos candidatos avaliassem suas posturas, os primeiros fariam uma
avaliação da história e biografia do seus representantes; os segundos
demonstrariam todos os seus feitos: planos, programas, projetos e futuras
ações…

Isto
bastaria para que tivéssemos Poderes voltados exclusivamente e essencialmente
para o povo.

Mas
infelizmente não é o que se vê, pois os que já têm cargos levam as suas táticas
ilusionistas e, é bom que se diga, uma vez que há anos e anos com mandatos, têm
pouco ou quase nada para mostrarem. Seguem rigorosamente a técnica da galinha
poedeira. Umas galinhas poedeiras!

Mas
ninguém se aninha sem que antes lhes houvesse facilidade no seu aninhar. Somos
colaboradores e até ratificadores do que passamos.

É
preciso entender de que muitas coisas que poderia ser feita a um ano das eleições
poderiam ser feitas em três ou sete anos, conforme cada caso.

Mas
é preciso embalar bem o produto, pois mesmo que desconhecidas as suas atuações,
a sua voz e corpo estão agora a mostras.

Agora
não há dificuldades, o que não se fizera, de um momento para o outro, ações e
mais ações, são ‘velhos dinossauros’ ressurgem das profundezas da terra!