24 de fevereiro de 2024

Um amor do indizível

E você
tão faceira não nega querer também meu coração

Por
encher os meus dias de tanta alegria, ah meu coração

Simples
magia do tempo que parece ter sido feita com as mãos

O amor é
assim, quando abre os olhos, só um clarão

É amor e
é sedução desse amor que faz perder a razão

E quem
souber onde anda essa mulher

Ainda
bem, que é gestada no meu coração

É que
vivo em gestação de amor noite e dia e essa razão

De ter
esse amor no meu coração

E que é
você tão faceira que me dá só inspiração

Por isso
eu vivo a fazer estes versos de declaração

Porém, sei
que o nosso amor vem do invisível e do impossível

Agora
você vem e me abastece com uns dizeres,

ah acho
que tenho explicação

O amor
quando surge lá no coração há muito o corpo perde a razão

É você,
quem é você que me diz sem falar

Motivos
de tanta inspiração, acordes das notas do meu coração

 Nilson
Ericeira