25 de fevereiro de 2024

O que é o amor

Ah, há minha, voz existe uma voz que não consegue calar

O que há
É que de mais doce existe em mim
É o amor no meu coração
É agua pedindo passagem
É suor e o amor de nós dois
Só de nós dois
E, assim, postei o meu ser em mim,
calei minha voz
Escutei meu coração bem lá dentro de mim
E ouvi: ostras vozes que em mim ecoavam
Feito bicho no cio ou empoleirado
Pensei no amor, e o que é o amor
Coisas do coração, viagens distantes e bem próximas também
Mas ondes está?
Onde estás?
Por que não vens e nem um sinal me dá
Poderia até me seguir e me fazer mais feliz
Então, ponho-me outra vez, a escutar o meu coração
Mas o som que faz ressoar vem é de ti meu amor
Por favor onde estás, e o que há?
Por que não vens me falar de amor, desabrochar no tempo que for
Pois estou aqui em qualquer estação para escutar a voz do meu coração
No inverno, primavera, outono ou verão
Pois nosso amor é a estação
Hoje também postei em mim a imagem melhor de mim
Com tudo que há, possibilidades de amar e te convencer que o amor fala por mim
Nem sei se estou, se vou ou se fico aqui
Há incertezas em mim com tons de purezas e sinfonias do amor
Ah que alegria ter esse amor em mim, só para mim
E poder tantas vezes quiser dizer e sentir o que é o amor
Essa voz, esses nós, somos nós, o tempo que for
Vou te falar do meu amor
Ah, há amor
Nilson Ericeira