25 de fevereiro de 2024

Arari em versos

Eu
confesso, eu te amo

Arari
inverso é poesia

Arari
eteno é felicidade

Alegria
de chegar, retornar, ficar e ir

Voltar e
morar em ti

Oh Arari
do meu coração

Somos
teus versos e reversos

O teu verso e
reverso é nós…

És tu o
nosso universo

És
nossas múltiplas cores em profusão

Em
síntese, a síntese do que sentem os nossos corações

És a
nossa paixão

 

Arari,
eu confesso, eu te amo

E meus
dias, todos, são em ti

Pois há
uma relação de pertencimento entre nós

O meu
amor é teu

O teu
chão é meu

Bolões,
enseadas e ‘terroadas…

Comportas
do meu coração

É, eu
confesso, Arari eu te amo!

És a
minha prosa e anedota

O meu
rio, minhas águas, meu ar

Meu
jeito simples especial de te amar

Por
isso, em versos ou em letras minhas

Eu
confesso, eu te amo

E assim,
eu vou, no banzeiro ou em maresia

No
remanso ou em pororoca

Declarando
e recitando amor por ti

E assim,
no céu, alto mar, no chão ou em preamar

És a
minha natureza de amar

Mais uma
razão, então,

Eu
confesso, Arari eu te amo!

 Nilson
Ericeira