25 de fevereiro de 2024

Lá dentro do meu coração

Lá dentro do meu coração, você com a luz e jeito especial de ser e de dizer
E o que dizer para alguém assim que me faz viajar, seduzir, pensar e ficar
Sem você meu ser não é nem o que quiser
Esse brilho, o brio e a luz, é de você, ser que me seduz
Não, não precisam palavras, pois você é voz dentro de mim
E o que ecoa é o meu amor que vem de você
E a luz lá do alto me segurando aqui
E eu aqui regido por convenções, ainda bem que sou um ser arbitrário
Do contrário estaria em prisões
Só esse amor me dá asas para voar, pés para caminhar e o amor para amar
É que lá dentro de mim, a célula do amor se atrelou ao meu ser
Uma profusão de sentidos
E, assim, nuns voos e abstrações, é o seu abraço que espero
Nilson Ericeira

Dogianne Praseres